Filamentos microbianos em estromatólitos e laminitos da Sequência Balbuena III (Maastrichtiano/Daniano) da Formação Yacoraite na Sub-bacia Metán-Alemania, na região de Salta, Argentina, e seus significados paleoambientais

Eduardo Roemers-Oliveira, Luiz Alberto Fernandes, Ednilson Bento Freire Freire, Luiz Sergio Amarante Simões

Resumo


A Bacia de Salta localiza-se no noroeste argentino e sua origem está relacionada a um rifte intracontinental, formado durante o Cretáceo e início do Paleógeno. Subdivide-se em quatro sub-bacias (Lomas de Olmedo a leste; Sey a oeste; Tres Cruces a norte; e Metán-Alemania a sul) que foram preenchidas por sedimentos dos Subgrupos Pirgua (fase sin-rifte), Balbuena e Santa Bárbara (fase sag). O Subgrupo ou Supersequência Balbuena é dividido em quatro sequências: Balbuena I, II, III e IV, da base para o topo. O presente estudo identificou filamentos microbianos em imagens geradas pelo microscópio eletrônico de varredura em amostras de estromatólitos e laminitos da Sequência Balbuena III (Maastrichtiano/Daniano) da Formação Yacoraite, na Sub-bacia Metán-Alemania, região do dique Cabra Corral, distrito de Coronel Moldes, Argentina. A ocorrência desses filamentos, identificados em calcários formados em períodos de clima árido e depositados no intervalo de lago fechado da sequência em estudo, indica a influência de atividade biológica na formação dessas rochas. A identificação dos filamentos microbianos, preservados a partir de estruturas de cianobactérias, auxilia a interpretação paleoambiental, uma vez que a ocorrência desses microorganismos é limitada à zona fótica e é comum a ambientes estressantes. Os laminitos da área de estudo foram interpretados como formados em planícies lamosas supralitorâneas na zona vadosa, enquanto os estromatólitos se formaram em ambiente sublitorâneo, estando constantemente submersos. Além dos microbialitos, ocorrem na Sequência Balbuena III fácies carbonáticas, siliciclásticas e mistas, depositadas em ambiente lacustre.

Palavras-chave


Ambiente lacustre; Sedimentologia; MEV.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.1590/2317-488920150030255

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


SCImago Journal & Country Rank