Os aspectos geológicos do Maciço Santa Angélica (ES): uma nova abordagem The geology

Marcela Lopes Zanon, Alexandre de Oliveira Chaves, Caio Vinícius Gabrig Turbay Rangel, Leonan Gaburo, Carlos Roberto Pires

Resumo


O Maciço Santa Angélica (CISA) está localizado na região sul do Espírito Santo e corresponde a um dos corpos intrusivos mais importantes da Supersuíte G5 associada ao estágio pós-colisional do Orógeno Araçuaí. Ele é constituído por dois núcleos gabroicos e bordas félsicas, estas separadas por uma extensa zona de mistura de magmas. Suas rochas encaixantes fazem parte da Supersuíte G1 (fase pré-colisional) e do Grupo Bom Jesus do Itabapuana (antigo Complexo Paraíba do Sul). A fim de compreender os possíveis processos de dinâmica físico-química entre o magmatismo máfico e félsico desse maciço, bem como suas possíveis relações com sua borda ortoderivada (G1), foram realizados estudos de campo, petrográfico, litogeoquímico e em microssonda eletrônica. A análise dos dados confirmou o modelo tectono-magmático proposto pela literatura e indicou novas informações: as zonas de cisalhamento dextrais regionais favoreceram a entrada desse corpo intrusivo, dando a ele uma forma alongada e sigmoidal e causando a deformação dos gnaisses do G1. Sua formação foi acompanhada de processos de diferenciação magmática (cristalização fracionada) e da geração de uma extensa zona de mistura mecânica de magmas (mingling).

Palavras-chave


Maciço Santa Angélica; Supersuíte G5; Supersuíte G1.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.1590/2317-4889201520150005

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


SCImago Journal & Country Rank