Processos sedimentares modernos ao longo da plataforma continental adjacente à desembocadura do rio Doce

Valéria da Silva Quaresma, Geórgia Catabriga Catabriga, Silvia Nossa Bourguignon, Estefânia Godinho Godinho, Alex Cardoso Bastos

Resumo


Deltas submersos e extensos depósitos sedimentares terrígenos podem ser formados em áreas da plataforma continental, onde o suprimento sedimentar é maior do que a sua dispersão. A plataforma leste brasileira é caracterizada pela presença desses deltas entre áreas de baixo aporte sedimentar, aqui denominadas como áreas famintas. Neste trabalho, os processos sedimentares que ocorrem ao longo da plataforma continental adjacente à desembocadura do rio Doce foram investigados. Dessa forma, o principal objetivo desta pesquisa foi entender a distribuição sedimentar na plataforma em questão, reconhecendo padrões distintos de sedimentação, considerando a influência do aporte fluvial na formação desses depósitos. Para tal, foram realizadas análises granulométrica, composicional e de densidade em 98 amostras de sedimento superficial. Os resultados mostraram 3 setores distintos: sul – dominado pela fração lamosa ligada a uma deposição recente e oriunda do aporte fluvial, que se extendia até a profundidade de 30 m, a partir da qual se observa o domínio de sedimento bioclástico; central‑norte – dominado por areia lamosa, sendo reconhecido como uma zona de “passagem” do sedimento ressuspendido durante eventos de alta energia; e norte – presença de areias relíquias com alto teor de carbonato. O processo sedimentar moderno ao longo da plataforma continental em estudo é dominado por regimes sedimentares distintos, mostrando uma forte influência fluvial associada à dispersão sedimentar induzida pela ação de ventos e ondas, além de apresentar um domínio carbonático na plataforma externa. Os fatores controladores desses regimes estão relacionados com o gradiente batimétrico e a distância da desembocadura do rio.

Palavras-chave


Delta costeiro; Sedimento dinâmico; Rio Doce; Plataforma continental.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.1590/2317-488920150030274

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


SCImago Journal & Country Rank