EARLY AND LATE CRETACEOUS MAGMATISM FROM SÃO SEBASTIÃO ISLAND (SE - BRAZIL): GEOCHEMISTRY AND PETROLOGY

A. J. Melfi, G. Bellieni

Abstract


A ilha de São Sebastião (área, 236 km2), localizada na costa norte do Estado de São Paulo, é constituída de rochas graníticas, afetadas pelo tectonismo e metamorfismo do Ciclo Brasiliano e intrudidas por diques básicos-ácidos subalcalinos do Cretáceo Inferior (EC), bem como por stocks (sienitos) e diques (basanitos e fonolitos) alcalinos do Cretáceo Superior (LC). Os dois episódios vulcânicos, que ocorreram, respectivamente, antes e depois da fragmentação continental África-América do Sul e da formação da crosta oceânica, foram sistematicamente amostrados para os estudos geoquímicos e petrológicos.
Os estudos geoquímicos, isotópicos (Sr) e de química mineral conduziram às conclusões de que: a) os diques do Cretáceo Inferior apresentam caráter bimodal ácido-básico semelhante àquele encontrado para os derrames basálticos da bacia do Paraná; os diques ácidos correspondem em composição às vulcânicas ácidas da parte norte da bacia do Paraná; b) os dados sugerem, também, que os diques do Cretáceo Inferior representam a extensão leste do enxame de diques Santos-Rio de Janeiro; e c) os stocks e diques alcalinos do Cretáceo Superior constituem grupos distintos de rochas alcalinas caracterizados por valores diferentes de Ro (média de 0,7052 para os sienitos e de 0,7045 para basanitos + tefritos), indicando que eles estão relacionados com materiais de fonte do manto com diferentes integrações no tempo.

Full Text:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.21715/gb.v1i4.31

Refbacks

  • There are currently no refbacks.