EVOLUÇÃO MAGMÁTICA E METAMÓRFICA DE ZIRCÃO DO COMPLEXO BARRO ALTO (GO), COM BASE EM IMAGENS DE ELÉTRONS RETRO-ESPALHADOS E ANÁLISES QUÍMICAS POR MICROSSONDA ELETRÔNICA

LUCY TAKEHARA, LÉO AFRANEO HARTMANN, MARCOS ANTÓNIO ZEN VASCONCELLOS, MARCOS TADEU DE FREITAS SUITA

Resumo


O zircão é muito utilizado em geocronologia U-Pb por ser considerado um sistema isotópico fechado e apresentar quantidades elevadas de U e Th. No presente trabalho, foram feitos estudos de imagens de elétrons retroespalhados (BSE) e perfis de varredura espacial por espectrômetro dispersivo em comprimento de onda dos elementos Hf, Y e U em cristais de zircão de algumas amostras do Complexo Barro Alto (GO). As imagens de BSE e os perfis evidenciam variações nas estruturas internas e na composição dos cristais de zircão, que são reflexos de processos magmáticos e metamórfïcos sofridos pela rocha hospedeira. Além das feições magmáticas presentes, observamos que os processos metamórficos encontram-se registrados de forma variável nos cristais de zircão, sendo que alguns cristais são menos afetados que outros, indicando serem mais resistentes. Em todos os cristais observados, o metamorfismo regional de médio a alto grau do Ciclo Brasiliano encontra-se registrado de uma forma mais ou menos intensa, evidenciando a abertura do sistema neste período, que afetou consequentemente o sistema isotópico.

Palavras-chave


Zircão; Microssonda eletrônica; Elétrons retroespalhados; Elementos traços; Geocronologia U-Pb.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.