SUBPROVÍNCIA DO RIO PARANÃ (GO): UM EXEMPLO DE APLICAÇÃO DOS MÉTODOS DE DATAÇÃO U-PB E PB-PB EM CASSITERITA

IRENA SPARRENBERGER, COLOMBO CELSO GAETA TASSINARI

Resumo


A Subprovíncia do Rio Paraná é parte da Província Estanífera de Goiás e inclui um embasamento predominantemente ortognáissico e migmatítico de idade Transamazônica (Complexo Granito-Gnáissico), superposto por rochas metassedimentares da Formação Ticunzal, ambos intrudidos por pegmatitos e sotopostas às rochas metassedimentares, subordinadamente metavulcânicas, do Grupo Arai. Granitos alcalinos intrudem estas rochas e foram previamente subdivididos em duas famílias, g l (-1.770 Ma) e g2 (-1.580 Ma), a última responsável pela mineralização estanífera. São contemporâneos aos metamólitos do Grupo Arai. A mineralização estanífera primária está associada aos pegmatitos dos Complexo Granito-Gnáissico e da Formação Ticunzal, bem como a alterações tardi- a pós-magmáticas (greisenização, albitização) nos granitos alcalinos. Muscovita grossa dos pegmatitos Xupé e Riacho dos Cavalos forneceu idades K-Ar de 2.129±26 Ma e 2.006±24 Ma, respectivamente. Uma amostra de cassiterita do Pegmatito Riacho dos Cavalos forneceu uma idade U-Pb que confirma o período entre 2.023 Ma e 2.277 Ma como a época da mineralização estanífera. Isócronas Pb-Pb de cassiterita dos dois pegmatitos forneceram idades arqueanas, sugerindo que o chumbo incorporado pela muscovita e suas inclusões e minerais agregados é antigo, derivado provavelmente do embasamento. Datações K-Ar de dois concentrados de muscovita do Granito Mangabeira forneceram idades de 567±14 Ma e 553±11 Ma, indicando influência do Ciclo Brasiliano sobre o maciço. Datação U-Pb de cassiterita revelou uma idade de l .535±57 Ma, coerente com a da cristalização do granito, indicando que a cassiterita não se comportou como sistema aberto durante a deformação brasiliana. A idade isocrônica Pb-Pb dessa cassiterita (l .425±79 Ma) é concordante, dentro do erro analítico, com a sua idade U-Pb. Esses dados permitem concluir que a mineralização estanífera ocorreu em pelo menos dois eventos, um de idade transamazônica, representado pelos pegmatitos do Complexo Granito-Gnáissico e da Formação Ticunzal, e outro, em ca. de l .500 Ma, relacionado à intrusão dos granitos da família g2.

Palavras-chave


Datação U-Pb em cassiterita; Província Estanífera de Goiás; Pegmatitos; Granitos alcalinos.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.