CONTRIBUIÇÃO AO ESTUDO DO COMPLEXO MÁFICO/ULTRAMÁFICO DE CAMPO FORMOSO USANDO SENSORIAMENTO REMOTO E DADOS AEROMAGNÉTICOS

RAIMUNDO ALMEIDA FILHO, FRANCISCO J. F. FERREIRA, FRANCISCO V. DA SILVA, PAULO VENEZIANI

Resumo


O trabalho discute o uso combinado de imagens de sensoriamento remoto e dados aeromagnéticos, no estudo do complexo Campo Formoso. A distribuição dos corpos magnéticos associados às rochas máficas/ultramáficas do complexo reflete forte controle estrutural, segundo orientação geral NE-SW, evidenciado em imagens de satélite. Análise das imagens orbitais sugere também que o trecho sul do complexo, onde se localizam as principais mineralizações de cromo conhecidas, constitui um bloco estrutural rebaixado, melhor preservado pela erosão que o trecho norte, mais erodido. Estimativas de profundidades de topos de fontes magnéticas através de técnicas de deconvolução de Euler, indicam que na porção sul do complexo as fontes magnéticas atingem maiores profundidades que na porção norte.

Palavras-chave


Sensoriamento remoto; Dados aeromagnéticos; Prospecção mineral.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.