ESTUDO DA DEPRESSÃO CIRCULAR DE COLÔNIA-sp PELO MÉTODO SÍSMICO

FERNANDO A. NEVES

Resumo


A aproximadamente 35 Km ao sul da cidade de São Paulo, na região de Colônia, existe uma depressão quase circular com diâmetro de 3,64 Km, situada no embasamento cristalino pré-cambriano e preenchida com sedimentos terciários e quaternários. Dados geológicos e geofísicos sugerem que a estrutura originou-se por impacto meteorítico. Para estimar a profundidade do embasamento foram realizadas seis linhas sísmicas. Os resultados obtidos a partir do modelamento direto unidimensional e da interpretação dos registros sísmicos mostram que a profundidade máxima da interface entre sedimentos e embasamento situa-se entre 380 e 450 m. A formação da depressão é admitida ser mais recente do que 36.3 milhões de anos.

Palavras-chave


Sísmica; Astroblema; Impacto Meteorítico; São Paulo; Brasil.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.