GEOCHRONOLOGIA U-Pb DE GNAISSES E GRANITÓ1DES DO QUADRILÁTERO FERRÍFERO {CRATON DO SÃO FRANCISCO MERIDIONAL): IDADE DO MAGMATISMO E METAMORFISMO ARQUEANO E PALEOPROTEROZÔICO

CARLOS MAURÍCIO NOCE, NUNO MACHADO, WILSON TEIXEIRA

Resumo


Determinações U-Pb foram realizadas em gnaisses e granitóides do Quadrilátero Ferrífero, porção sul do Craton do São Francisco. O Complexo Belo Horizonte representa um segmento de crosta arqueana, composto principalmente por gnaisses bandados do tipo TTG, afetados por migmatização. Este evento de migmatização foi datado em 2860+14/-10 Ma. Plutons graníticos, de derivação crustal, são intrusivos nos gnaisses e um deles apresenta idade U-Pb em zircão de 2712+5/-4 Ma. A intrusão de um pequeno corpo granítico, datada em 2612+37-2 Ma, marca o último evento magmático arqueano registrado no Quadrilátero Ferrífero. O conjunto de determinações geocronológicas disponíveis para o Quadrilátero Ferrífero permite estabelecer um quadro evolutivo para a crosta arqueana. O principal período de geração crustal ocorreu entre 3,0-2,9 Ga, conforme sugerido pela assinatura isotópica do Nd para os gnaisses TTG. Após este período, a progressiva amalgamação de blocos continentais ocasionou intenso retrabalhamento da crosta primitiva, associado a diversos episódios de granitogênese e a deposição de seqüência do tipo greenstone belt. Uma extensa área cratônica foi consolidada após 2,6 Ga, sendo recoberta por sedimentos plataformais. A intrusão do Tonalito Alto Maranhão ocorreu em 2124±l Ma. Este corpo possui assinatura isotópica juvenil e associa-se à Orogênese Transamazônica. Titanita do gnaisse TTG e leucossoma alinham-se em uma discórdia, com intercepto inferior em 2041±5 Ma, definindo o pico metamórfico deste evento.

Texto completo:

PDF (English)

Apontamentos

  • Não há apontamentos.