PIROXENOS E O PERCURSO P-T EM FÁCIES GRANULITO DO SW DE MINAS GERAIS, BRASIL

ASIT CHOUDHURI, SUNDARAM S. IYER, JOSÉ RENATO NOGUEIRA

Resumo


Piroxênios de fácies granulito do Maciço de Guaxupé apresentam exsoluções características na forma de lamelas paralelas a (001) em clinopiroxênios cálcicos e, por vezes, na forma de três grupos de lamelas paralelas a. (001) - lamela relativamente espessa, b. (100) - lamela fina, c. -(001) lamela muito fina. A lamela espessa (001) representa pigeonita, posteriormente convertida para ortopiroxênio. Composicionalmente, os piroxênios são muito ricos em ferro, e o KDOPX-CPX = 0,65 se encaixa dentro da gama de variação dos piroxênios metamórficos. Estes piroxênios se equilibraram em condições de fácies granulito sob temperaturas estimadas entre 786°C e 833°C, o que está de acordo com estimativas anteriores feitas para o terreno granulítico de Guaxupé. O resfriamento a partir destas temperaturas produziu as texturas de exsolução observadas. Considerando que as condições para o equilíbrio dos piroxênios coincide com as temperaturas de pico metamórfico, é possível que estes tenham se resfriado ao longo de um caminho P-T-t de descompressão isotérmica estabelecido para os granulitos de Guaxupé.

Palavras-chave


Piroxênios; Granulitos; Exsolução.

Texto completo:

PDF (English)

Apontamentos

  • Não há apontamentos.