CARACTERIZAÇÃO GEOQUÍMICA PRELIMINAR DOS GRANITÓIDES AFLORANTES NAS VIZINHANÇAS DO BATÓLITO PINHAL-IPUIÚNA (SP-MG)

REGINA C. HADDAD, VALDECIR A. JANASI, HORSTPETER H. G. J. ULBRICH

Resumo


Três conjuntos de rochas graníticas aflorantes nas vizinhanças do batólito granítico cálcio-alcalino Pinhal-Ipuiúna (BPI- Neoproterozóico; ca. 650 Ma?) foram considerados, através de critérios de campo e petrográficos, desvinculados genética e/ou temporalmente do conjunto principal do batólito. Correspondem a biotita monzogranitos a granodioritos porfiríticos, granitos equigranulares a inequigranulares anatéticos ("granitos tipo Pinhal") e hornblenda-biotita monzonitos que formam um pequeno corpo designado Maciço Monzonítico Maravilha. Os biotita granitóides porfiríticos são rochas heterogêneas, foliadas, que se distinguem dos granitóides do BPI pela ausência total de anfibólio e íntima associação com granitos equigranulares anatéticos. Estes, por sua vez, são representados por monzo-e sienogranitos finos a médios, bastante heterogêneos, relacionados aos migmatitos regionais e interpretados como de geração polifásica, resultantes de anatexia crustal. O Maciço Monzonítico Maravilha é formado por hornblenda-biotita monzonitos e biotita quartzo monzonitos inequigranulares médios a grossos, com foliação de fluxo bem desenvolvida. Os biotita granitóides porfiríticos distinguem-se quimicamente de termos similares do BPI apenas por seus teores mais altos de Fe, mais baixos de K e maior A/CNK. Semelhanças notáveis em termos de elementos traços, incluindo ETR, sugerem a possibilidade de algum vínculo entre os granodioritos e o BPI, embora aparentemente derivem de magmas distintos (menos potássicos); por outro lado, os aspectos texturais e de campo sugerem ser mais difícil a existência de qualquer vínculo genético entre os monzogranitos predominantes na unidade e o BPI. Os granitos tipo Pinhal se distinguem sob vários aspectos dos granitos mais diferenciados do BPI (menores conteúdos de Ca, Sr, Cr; maiores de Fe, Zr, Rb, além de padrões de ETR mais fracionados). Dois conjuntos de granitos tipo Pinhal diferenciados com base na mineralogia acessória são quimicamente distintos; o conjunto que tem allanita e titanita como acessórios importantes se distingue por seus padrões de ETR mais fracionados e com anomalias negativas de Eu pronunciadas, além de maior conteúdo de Zr e mg# mais baixo. Tais variações podem refletir diferenças de protolito, de temperatura de fusão e/ou de mecanismos de extração de magmas. Os monzonitos Maravilha são rochas félsicas pobres em quartzo, de posição estratigráfíca incerta, com assinatura química bastante peculiar, em especial os padrões de ETR muito fracionados e os altos teores de Ba, Sr e Zr

Palavras-chave


Granitos; Rochas monzoníticas; Petrologia ígnea; Litoquímica.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.