INTERFERÊNCIA EM LARGA ESCALA ENTRE ESTRUTURAS COMPRESSIVAS E DISTENSIVAS: EXEMPLO DO APPENNINO SETENTRIONAL, ITÁLIA.

LUIGI CARMIGNANI, ALBERTO PIO FIORI, PAULO CESAR SOARES

Resumo


A superposição de processos tectônicos extensionais sobre estruturas compressionais tem sido descrita com certa freqüência em cinturões orogênicos, mais raramente no Brasil, e a geometria final destas estruturas superpostas, em geral, apresenta elevada complexidade. Na parte norte dos Appenninos (Itália), a janela tectônica dos Alpes Apuane (Núcleo Metamórfico dos Alpes Apuane), fornece uma exposição excepcionalmente clara de estruturas de interferência entre tectônica compressiva oligocênica, associada à colisão da Placa Adriática com a Placa Ibérica, e a subsequente tectônica distensiva miocênica, associada à abertura do mar Tirreno setentrional. A fase colisional é caracterizada por uma xistosidâde plano-axial, associada a dobras não cilíndricas, freqüentemente em forma de bainha. Lineações de estiramento bem desenvolvidas se fazem presente, direcionadas para NE-SW, com sentido de transporte para nordeste. Nos níveis inferiores do Complexo Metamórfico dos Alpes Apuane, a extensão se deu em condições metamórfícas, associada a zonas de cisalhamento. O posicionamento dessas zonas é controlado por estruturas formadas na fase colisional antecedente, redobradas agora, em escala quilométrica. Dois tipos de dobras ocorrem associados às zonas de cisalhamento extensionais: a) dobras passivas, originadas por cisalhamento simples, nucleadas a partir das heterogeneidades do acamamento e foliação, herdadas da fase compressiva, e gradativamente amplificadas nas zonas de cisalhamento tardias, até a inversão de flancos, e b) dobras originadas por esforços orientados paralelamente aos níveis deformados, associadas a terminações de horizontes de descolamento. Esses dois tipos de dobras ocorrem tanto em escala mesoscópica como à escala quilométrica; exemplos de ambos são descritos no presente trabalho.

Palavras-chave


Estruturas de interferência; Modelos geodinâmicos; Tectônica distensiva e compressiva; Convergência e colisão continental; Complexos e núcleos metamórficos.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.