O GRÁBEN DE CANANÉIA

LUIZ ANTONIO PEREIRA DE SOUZA, MOYSÉS GONSALEZ TESSLER, VICENTE LUIZ GALLI

Resumo


Este trabalho visa contribuir para o estudo da evolução geológica da planície costeira Cananéia-Iguape, litoral sul do Estado de São Paulo, tendo como base dados geofísicos obtidos através do método de Gravimetria. Foram estabelecidas 280 estações de gravimetria abrangendo um setor da costa do Estado de São Paulo, até então não coberto por levantamentos desta natureza. A análise dos dados propiciou a identificação de um alto gravimétrico coincidindo aproximadamente com o local da sondagem IGG-1, que atinge o embasamento à profundidade de 47m. Permitiu também a identificação de um baixo gravimétrico na área correspondente à porção central da ilha de Cananéia e sul da ilha Comprida. O modelamento dos dados gravimétricos, ao longo de dois perfis longitudinais às ilhas Comprida e Cananéia, permite definir a conformação topográfica aproximada do embasamento cristalino nestas ilhas, bem como indica um espessamento da cobertura sedimentar no rumo do continente na área do baixo gravimétrico. Esta interpretação permite supor a existência, neste setor da área investigada, de um sistema de falhas, provavelmente normais, com basculamento de blocos para NW, relacionadas com reativações cenozóicas, o que configura a existência de um graben ou semigráben denominado neste trabalho de Graben de Cananéia.

Palavras-chave


Cananéia; Graben de Cananéia; Iguape; Geologia costeira; Gravimetria.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.