SUPERFÍCIE CURIE DA REGIÃO CENTRAL DE GOIÁS

MARCELO DE LAWRENCE BASSAY BLUM, AUGUSTO CESAR BITTENCOURT PIRES

Resumo


A área de estudo situa-se na região central do Estado de Goiás entre os paralelos 14° e 16° Sul e os meridianos 48° e 51° Oeste e é parte da Província Estrutural Tocantins, de complexa e variada geologia. Diversos levantamentos geofísicos foram realizados na região a partir da década de 70, dentre eles está o Projeto Geofísico Brasil-Canadá que resultou em importante levantamento aeromagnético regional. Através da interpretação magnética de modelos prismáticos, é possível estimar a profundidade onde as rochas perdem sua magnetização, a profundidade Curie. Um conjunto dessas profundidades fornece uma superfície Curie. Para a área estudada foram estimadas 13984 profundidades. A superfície Curie da área revelou porções rasas lineares (cristas Curie) e regiões mais profundas que podem representar o embasamento magnético da crosta. A superfície foi comparada com a geologia, mapa Bouguer e a distribuição das ocorrências de ouro na área de estudo. Muitas das cristas Curie coincidem com elementos estruturais antigos com mineralizações hidrotermais. Dentre os elementos correlacionados com as cristas destacam-se a Megainflexão dos Pirineus e a Inflexão de Niquelândia. Notou-se paralelismo e coincidência das cristas com greenstone belts e seqüências vulcano-sedimentares. A relação com o mapa Bouguer revela a presença, ainda marcada, da geossutura brasiliana. Sugere-se a ocorrência de quatro episódios para explicar a origem das estruturas Curie: 1) Episódio colisional, que gerou a geossutura; 2) Episódio extensional pós-orogênico, responsável pela intrusão de granitóides e formação de mineralizações em zonas de cisalhamento; 3) Episódio Sul-Atlantiano, relacionado ao evento de desmembramento do supercontinente de Gondwana, e 4) Episódio recente, relativo as tensões regionais E-W resultantes do deslocamento da Placa Sul-Americana com reativação de alguns elementos estruturais. A correlação entre sítios mineralizados e as cristas Curie sugere que as últimas podem ser um guia prospectivo para a região.

Palavras-chave


Profundidade Curie; Dados aeromagnéticos; Geotectônica; Gravimetria; Depósitos de ouro.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.