ANÁLISE CINEMÁTICA MESOSCÓPICA DOS CAVALGAMENTOS DO CINTURÃO ESPINHAÇO NA REGIÃO DE DIAMANTINA, MG

CARLOS A. ROSIÈRE, ALEXANDRE UHLEIN, MARCO A. FONSECA, JOAQUIM R. TORQUATO

Resumo


A análise geométrica e cinemática de um excepcional afloramento de quartzitos e filhos do Grupo Diamantina, nas proximidades da cidade homônima, permitiu a interpretação da história da evolução das estruturas ali formadas, que representam, em escala mesoscópica, a estruturação macroscópica da porção ocidental da Serra do Espinhaço. A evolução da tectônica compressional iniciou-se com intenso deslizamento interestratal, seguido de nucleação de dobras de deslizamento flexural e desenvolvimento de falhas de cavalgamento, aproximadamente dentro de um mesmo plano cinemático, com transporte de ENE para WSW. A deformação ocorreu dentro de tectônica epitelial, em condições rúpteis a dúctil-rúpteis, tendo as rochas sofrido fraco metamorfismo (fácies xisto verde) e a temperatura perdurado até o final do tectonismo.

Palavras-chave


Supergrupo Espinhaço; Tectônica epitelial; Análise estrutural.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.