MECANISMOS DE TRANSPORTE E DEPOSIÇÃO DOS CONGLOMERADOS DA FORMAÇÃO MARIZAL (CRETÁCEO INFERIOR) NA BACIA DO RECÔNCAVO, BAHIA, BRASIL.

CARLOS CÉSAR UCHOA DE LIMA, GERALDO DA SILVA VILAS BOAS

Resumo


Os conglomerados pertencentes à porção basal da Formação Marizal (Cretáceo Inferior), aflorantes na região de Camaçari-BA, na Bacia do Recôncavo, foram separados em dois grupos: os conglomerados maciços e os estratificados. Os primeiros são representados por três litofácies, a saber: 1. litofácies Cmcconglomerados maciços suportados por clastos, depositada por fluxos de detritos pseudoplásticos, caracterizados por possuírem um baixo limite elástico, pela ausência de um embolo rígido e por promoverem a sustentação dos clastos por pressão dispersiva e turbulência; 2. litofácies Cma-conglomerados maciços suportados por matriz arenosa, que ocorre intimamente associada à litofácies Cmc, cuja deposição foi promovida por fluxos de detritos pseudoplásticos mais diluídos de que no caso da litofácies Cmc, diferindo destes por uma menor concentração de clastos e maior quantidade de areia e água, durante o transporte; 3. litofácies Cmf-conglomerados maciços suportados por finos, que é produto deposicional de fluxos de detritos verdadeiros, em que os clastos são suportados pela coesão da mistura água-sedimento (matriz), pelo empuxo gerado pelo contraste de densidade entre os clastos maiores e a matriz, e pelo aumento da pressão de poro ocasionado pelo peso que esses grãos transferem para a água. Os conglomerados estratificados, representados pelas litofácies Cec-conglomerados estratificados suportados por clastos e Cem-conglomerados estratificados suportados pela matriz, foram depositados por tapetes de tração, caracterizados por uma bipartição do fluxo, em um camada basal altamente concentrada em clastos e uma camada superior turbulenta e menos viscosa. 


Palavras-chave


Processos sedimentares; Conglomerados; Formação Marizal.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.