OS PADRÕES DE ELEMENTOS TERRAS RARAS (ETR) E A AFINIDADE GEOQUÍMICA KOMATIÍTICA DOS XISTOS MAGNESIANOS E ROCHAS ASSOCIADAS DO COMPLEXO CAMBAIZINHO, SÃO GABRIEL/RS

MARCUS V. D. REMUS, LÉO A. HARTMANN, MILTON L.L. FORMOSO

Resumo


No setor oeste do Escudo do Rio Grande do Sul, localiza-se a maior pane das rochas máficas e ultramáficas metamorfizadas de idade pré-cambriana do Rio Grande do Sul. Na região do Arroio Cambaizinho, São Gabriel, essas rochas ocorrem na forma de intercalações, no interior de sequências metassedimentares, em equilíbrio na fácies anfibolito do metamorfismo regional. A sequência máfico-ultramáfica, constituída por serpentinitos, xistos magnesianos variados, metabasaltos, anfibolitos e metagabros, representam derrames básico/ultrabásicos e/ou intrusões ígneas de pequena profundidade. Análises químicas para elementos traços (Cr, Ni, V, Co, Zn, Cu, Zr, Rb, Sr, Ba, Y, Ga e Nb), em cerca de 43 amostras, e elementos terras raras (ETR), em 22 amostras da sequência máfico-ultramáfica, indicam a derivação dos xistos magnesianos a partir de komatiitos enriquecidos em elementos incompatíveis. Os anfibolitos associados apresentam afinidades com suítes toleíticas magnesianas e possuem também enriquecimento em elementos terras raras leves. Os serpentinitos correspondem, em sua maioria, a cumulados de derrames komatiíticos intensamente transformados e/ou a resíduos de metassomatismo. As lavas que deram origem às rochas desta sequência foram extraídas de um manto enriquecido em elementos incompatíveis e estravasaram numa crosta continental pré-existente.

Palavras-chave


Rochas ultramáficas; Xistos magnesianos; Komatiítos; Geoquímica dos elementos terras raras.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.