A SEQÜÊNCIA VULCANOSSEDIMENTAR DO GRUPO NOVA LIMA NA REGIÃO DE PIEDADE DO PARAOPEBA, BORDA OESTE DO QUADRILÁTERO FERRÍFERO, MINAS GERAIS

CARLOS M. NOCE, STELAMARIS O. PINHEIRO, EDUARDO A. LADEIRA, CLÁUDIA R. FRANCA, SENIRA KATTAH

Resumo


A faixa do Grupo Nova Lima na região de Piedade do Paraopeba, no limite oeste do Quadrilátero Ferrifero, ocorre tectonicamente posicionada entre as rochas gnáissicas e granitóides do Complexo Bonfim e o Quartzito Moeda, formação basal do Supergrupo Minas. Sua dimensão no sentido N-S é da ordem de l5 km. A porção sul da faixa é composta por meta vulcanites ultramáficos e máficos, localmente com estruturas em almofada preservadas, metavulcanitos félsicos muito subordinados, metachert e delgadas camadas de formação ferrífera fácies oxido e carbonato. Este pacote grada para o norte para uma seqüência interestratificada de filitos carbonosos, quartzo-mica xistos, metarenitos vulcanoclásticos e formação ferrífera. As rochas metavulcânicas incluem tipos petrográficos variados, revelando um intenso metassomatismo. Análises químicas de metavulcanitos ultramáficos demonstraram afinidades com os peridotitos komatiíticos. As metavulcânicas máficas, que aparentemente constituem o topo da seqüência, representariam basaltos tolefticos. A análise estrutural, baseada em critérios geométricos e de superimposição, revelou uma evolução policíclica complexa. A fase principal, designada Dn, associam-se extensos cavalgamentos basais, como o do contato inferior do Supergrupo Minas, com direção de transporte para W-NW e responsáveis pela estrutura imbricada da área.

Palavras-chave


Greenstone belt; Quadrilátero Ferrifero; Minas Gerais.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.