A QUESTÃO DA CORRELAÇÃO DAS SUPERFÍCIES DE EROSÃO DO QUADRILÁTERO FERRÍFERO, MINAS GERAIS

CÉSAR A.C. VARAJÃO

Resumo


Desde o início deste século, vários autores se dedicaram ao estudo da geomorfologia do Quadrilátero Ferrifero, em especial à questão das superfícies de erosão e sua correlação com as superfícies de aplainamento da região sudeste do Brasil. Neste trabalho, as superfícies de erosão do Quadrilátero Ferrifero foram estudadas com base em uma análise morfométrica, levando-se em consideração o número de partes altas do relevo e suas respectivas áreas. A interpretação da análise quantitativa revelou que as superfícies de erosão resultam de um importante processo de erosão diferencial, e sua articulação, de um marcante controle estrutural. A correlação regional das superfícies de erosão fundamentada em níveis é temerária, pelas às diversidades litológicas, estruturais e à tectônica pós-cretácica

Palavras-chave


Morfometria; Superfícies de erosão; Quadrilátero Ferrífero; Minas Gerais; Brasil.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.