IMPLICAÇÕES GENÉTICAS DAS VARIAÇÕES DE ALGUNS ELEMENTOS-TRAÇO INCOMPATÍVEIS NOS BASALTOS KOMATIÍTICOS DE CRIXÁS, GOIÁS

RAUL M. KUYUMJIAN, JOSÉ O. ARAÚJO, Fº

Resumo


Neste artigo são apresentadas e discutidas análises químicas de elementos-traço (Zr, Y, Sc, Nb e terras raras) em basaltos komatiíticos almofadados do greenstone belt de Crixás. As amostras analisadas são oriundas da Formação Rio Vermelho, a qual é constituída, predominantemente, por vulcanismo basáltico que se sobrepõe à Formação Córrego do Alagadinho, caracterizada pela presença de komatiítos ultramáficos com textura spinifex. Em relação aos basaltos komatiíticos de Munro e Barberton, os de Crixás apresentam valores inferiores para a razão Ti/Zr e elementos terras raras leves, o que sugere, para os basaltos komatiíticos de Crixás, uma fonte, provavelmente, menos empobrecida em elementos incompatíveis. A ausência de correlação entre elementos terras raras leves e as razões Ti/Zr e Ti/Y e a variação dos valores destas razões nos basaltos komatiíticos de Crixás sugerem que estas rochas originaram-se de fonte mantélica heterogênea.

Palavras-chave


Greenstone belt; Geoquímica; Basaltos komatiíticos; Crixás; Goiás; Brasil.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.