SOLUÇÕES SÓLIDAS NA NOMENCLATURA MINERALÓGICA

ERNEST H. NICKEL

Resumo


Tradução do original em inglês "SOLID SOLUTION IN MINERAL NOMENCLATURE" realizada com permissão da IMA por Daniel Atencio.

Para propósitos de nomenclatura, uma solução sólida completa sem ordenamento estrutural dos íons que definem os membros extremos é arbitrariamente dividida em 50 mol %, e as duas porções recebem nomes diferentes, com cada nome aplicado à variação composicional desde o membro extremo até o marco de 50%. Para membros de séries de solução sólida temária, cada nome deve ser aplicado ao intervalo composicional desde o membro extremo até as retas bissectoras mais próximas dos lados do triângulo composicional. Em uma série de solução sólida multicomponente, diferentes nomes de minerais podem ser dados a fases isoestruturais ou isotípicas que apresentam diferentes elementos químicos dominantes em posições estruturais específicas. Se existe um ordenamento dos íons que definem os membros extremos dentro de uma série de solução sólida desordenada, a fase ordenada pode receber um nome de mineral diferente daquele dos membros extremos. Se existe solução sólida limitada a um ou mais dos membros extremos, e a solução sólida não se extende ao marco de 50%, a regra dos 50% é geralmente aplicada. Considerações similares devem ser aplicadas a séries de solução sólida parcial ternárias ou de maior ordem. Se as composições conhecidas englobam o marco dos 50%, mas parecem não se extender até nenhum membro extremo, apenas um nome deve ser aplicado ao intervalo composicional.


Palavras-chave


Solução sólida; Nomenclatura mineralógica; IMA; CNMNM.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.