TRANSTRAÇÃO E TRANSPRESSÃO AO LONGO DO LINEAMENTO CINZENTO (REGIÃO DA SERRA DOS CARAJÁS)

JOÃO BATISTA SENA COSTA, JOSÉ BATISTA SIQUEIRA

Resumo


O Lineamento Cinzento é formado por vários feixes de zonas de cisalhamento sinistrais e constitui uma pequena fração da evolução do Cinturão Itacaiunas no final do Arqueano. Ao longo desse lineamento reconhecem-se duplexes compressivos e distensivos e rabo de cavalo, que experimentaram transtração, transpressão e deslocamentos transcorrentes na progressão da deformação. Tais estruturas são identificadas por meio da seguinte nomenclatura: duplex distensivo Igarapé Salobo, duplex compressivo Cururu e rabo de cavalo compressivo Serra Pelada. O duplex distensivo Igarapé Salobo tem forma elíptica e sua geometria é definida por uma zona de deslocamento normal que converge para a zona transcorrente E-W do sistema principal. Internamente, as zonas normais secundárias têm orientação NW-SE; sua história cinemática inclui, transtração inicial, seguida por transpressão e transtração final. O duplex compressivo Cururu é uma estrutura romboédrica formada pela articulação de zonas transcorrentes Y ou D (E-W) e P (NW-SE); a geometria interna compreende zonas de cavalgamento que se ajustam ás zonas transcorrentes principais e a evolução é entendida a partir de transtração seguida por transpressão e por movimentação essencialmente direciona!. O rabo de cavalo compressivo Serra Pelada é alongado na direção NE-SW, seguindo a orientação das zonas de cavalgamento secundárias que divergem a partir da zona mestra transcorrente (E-W); sua evolução cinemática envolve transtração, transpressão e deslocamento ao longo de zonas R'. Importantes depósitos de ouro, sulfetos, cristal de rocha e ametista estão associados à evolução do Lineamento Cinzento.

Palavras-chave


Duplex direcional compressivo; Estrutura em rabo-de-cavalo; Duplex direcional distensivo.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.