CLAY MINERALOGY OF THE SEDIMENTARY ROCKS OF THE PARANÁ BASIN, BRAZIL

ADRIANO N. RAMOS, MILTON L. L. FORMOSO

Resumo


Foram estudadas 1052 amostras de testemunhos de 43 poços da parte leste e sul da Bacia do Paraná com a finalidade de definir os argilominerais presentes na coluna estratigráfica. Ilita, clorita e interestratificados ilita-montmorilonita são os argilominerais dominantes, refletindo, em sua maior parte, o caráter eminentemente detrítico da sedimentação. Ilita e clorita ocorrem em toda a seção. Os interestratificados ilita-montmorilonita são muito característicos nas formações Rio Bonito e Palermo. Nas formações subjacentes tornam-se raros por condições diagenéticas ou climáticas. A caulinita é pouco frequente. Aparece na Formação Furnas e nas fácies consideradas deltaicas da Formação Rio Bonito. A montmorilonita (esmectita) é importante na parte superior da coluna estratigráfica, principalmente na Formação Botucatu e topo do Grupo Rio do Rasto, e em algumas formações no Rio Grande do Sul e em São Paulo, representando aporte de áreas fontes diferentes e/ou condições climáticas que não permitiram alteração avançada. A presença da corrensita, associada cm geral aos calcários oolíticos da Formação Teresina, é muito característica, sugerindo processos diagenéticos em ambiente marinho. Clorita expansiva e interestratificados irregulares clorita-montmorilonita sugerem diferentes graus de alteração da clorita, enquanto clorita magnesiana sugere diagênese. Acredita-se que os numerosos indícios de hidrocarbonetos registrados na Formação Rio Bonito estejam relacionados com a maior abundância de minerais interestratificados ilita-montmorilonita.


Texto completo:

PDF (English)

Apontamentos

  • Não há apontamentos.