EMANATION FROM LUNAR SOIL

PAULO M. DE C. BARRETTO

Resumo


As propriedades emanométricas de oito amostras, variando de 0,5 a 10g, do solo lunar e uma amostra de vidro Kreep foram analisadas com auxilio de técnicas não destrutíveis de cintilações alfa. Esse estudo teve por objetivo investigar a possibilidade de transferência de radônio de um local para outro da superfície da Lua, o que poderia contribuir na distribuição isotópica do chumbo, particularmente nos casos de razões isotópicas U238/Pb206 anômalas, já descritas nos primeiros trabalhos de geocronologia da Lua. As amostras foram de-emanadas a temperatura ambiente e a uma atmosfera de pressão. Uma uniforme e pequena perda de 222Rn foi observada essencialmente de 0 a 0,68% e uma razão de escape 0,04 a 0,2 átomos/h/g. Três amostras de material terrestre de composição mineralógica e concentrações de U e Th análogas (vidro vulcânico, tectitos, W-1) foram analisadas a fim de se comparar os resultados, obtendo-se valores de escape de radônio mais elevado. Os dados obtidos sugerem que muito pouco 222Rn escapa do solo na superfície da Lua e portanto deve-se esperar que 222Rn tenha uma muito pequena contribuição ao excesso do chumbo isotópico observado.

Texto completo:

PDF (English)

Apontamentos

  • Não há apontamentos.