A estrutura de impacto do Cerro do Jarau, Quaraí, RS

Ruy Paulo Philipp, Silvia Beatriz Alves Rolim, Carlos Augusto Sommer, Carlos Roberto de Souza Filho, Nelson Amoretti Lisboa

Resumo


O Cerro do Jarau está localizado na região de Quarai, porção sudoeste do RS e representa um dos raros astroblemas encontrados na região sul. A estrutura apresenta forma circular e estruturalmente complexa, medindo cerca de 14 quilômetros de diâmetro. O núcleo central da estrutura está soerguido e tem forma circular com 7 quilômetros de diâmetro, com desníveis de cerca de 160 metros entre as porções mais elevadas de sua borda até os níveis mais profundos da sua porção externa. A feição circular exibida por esta estrutura é composta por um conjunto morfológico de anéis concêntricos constituídos por depressões topográficas nas áreas externas e central, separadas na porção centro-norte da estrutura por uma crista soerguida em forma de meia lua. Estas feições são remanescentes do processo erosivo de uma cratera de impacto gerada pela colisão de um corpo celeste de grandes dimensões. Os efeitos do impacto sob as rochas sedimentares da Formação Botucatu e basálticas da Formação Serra Geral originou um conjunto de zonas de falhas normais e zonas de cisalhamento rúpteis, além do soerguimento estrutural dos arenitos eólicos na porção central. As feições indicativas do metamorfismo de impacto são brechas de impacto, brechas de injeção e arenitos e basaltos impactados, com formação de feições de deformação planares em quartzo, feldspatos e piroxênios. A partir das rochas afetadas podemos indicar que a geração da cratera é de idade pós-Cretáceo. A ocorrência dominante de feições petrográficas (PDFs e PFs) e de cones de estilhaçamento, e as raros afloramentos com rochas geradas pelo impacto são indicativos do alto grau de exumação da cratera.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.