ANÁLISE ESTRUTURAL E DEFORMACIONAL EM ZONAS DE CISALHAMENTO DE BAIXO MERGULHO E TRANSCORRENTES ASSOCIADAS A ZONA DE SUTURA ALTEROSA, NA REGIÃO DE CRISTINA E ITAJUBÁ - MG

IRAMAIA FURTADO BRAGA, HANS DIRK EBERT

Resumo


Na região de Cristina e Itajubá/MG, a sul do Cráton do São Francisco, afloram paragnaisses do Complexo Piracaia, granulitos e ortognaisses do Complexo Paraisópolis, que cavalgam os metassedimentos do Grupo Andrelândia e seu embasamento (Complexo Amparo/São Gonçalo do Sapucaí), metamorfisados em fácies anfibolito, e granitos associados intrudidos ou como lascas nas unidades. As estruturas dúcteis registram dois eventos tectônicos principais. Dn, de caráter tangencial, gerou a foliação regional Sn de direção NW-SE e baixo mergulho para SW com lineações de estiramento frontais, sendo relacionado à colisão do Bloco São Paulo (Terreno Socorro-Guaxupé) sobre a Placa São Francisco durante a Orogênese Brasília (630-610 Ma), cujo limite, a Zona de Sutura de Alterosa (ZSA), é marcado na área pela ZC de Lourenço Velho (ZCLV). As zonas de cisalhamento transcorrentes de Maria da Fé e Cristina, de direção NE-SW, sinistrais e de fácies granulito a anfibolito, promoveram uma deflexão progressiva da foliação Sn até a verticalização, sendo interpretadas como zonas de transferência. Dn + 1, de caráter transcorrente a transpressivo, formou a foliação milonítica (Sn + 1) ao longo de zonas transcorrentes também de direção NE-SW, mas dextrais e de fácies anfibolito baixo. Estas são relacionadas ao Cinturão Transpressivo Rio Paraíba do Sul, vinculado aos processos colisionais mais jovens da Faixa Ribeira (580-540 Ma). A análise de deformação pelos métodos de Fry e Rf/phi efetuada em gnaisses revelou predomínio de elipsoides de strain finito oblatos e da componente de cisalhamento puro sobre o simples na maioria das amostras. Cisalhamento simples predomina apenas em amostras próximas a ZCLV, onde ocorre grande número de indicadores cinemáticos de cavalgamento para NE, e que constitui importante zona de transporte de massas relacionado a ZSA. Constata-se uma obliquidade e entre o eixo maior da elipse de deformação, em relação à foliação, nos planos cinemáticos XZ c YZ, indicando deformação não coaxial nos dois planos. A análise por tipo de marcador indica que o quartzo exerceu fundamental importância reológica para o desenvolvimento de zonas de cisalhamento, acomodando com maior intensidade as tensões regionais, em relação ao feldspato, que não mostra variação substancial entre amostras pouco e muito deformadas.


Palavras-chave


Placa de São Francisco; Terreno Socorr-Guaxupé; Sutura de Alterosa; Cinturão Brasília x Cinturão Ribeira; Tectônica colisional; Transpressão; Análise de deformação.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.