MODELOS FÍSICOS DE SISTEMAS POLIFÁSICOS: ENCURTAMENTO FRONTAL E CONVERGÊNCIA OBLÍQUA

CAROLINE JANETTE SOUZA GOMES, SÍLVIA CAROLINA BRAGA, MARIA VERÔNICA PESSÔA

Resumo


Em modelos físicos de areia é analisada a reativação por transpressão de cinturões convergentes. Os sistemas polideformados foram investigados sob diferentes condições de contorno: a transpressão sobrepondo-se a estruturas compressivas, com diferentes ângulos de convergência: com variadas formas da descontinuidade basal de velocidade; e com o aumento da magnitude de deformação. Constatou-se que estruturas em flor positiva não se desenvolvem em sistemas polideformados (compressivo/transpressivo). Nestes, se formam estruturas em pop-up, constituídas por empurrões e retroempurrões. Foi possível demonstrar que as estruturas transpressivas reaproveitam a trajetória dos cavalgamentos mais antigos situados no antepaís da descontinuidade basal. Sistemas de empurrões verticalizados, como os que caracterizam a convergência oblíqua em muitos terrenos polideformados, se desenvolvem, nos experimentos, por rotação progressiva das falhas que compõem o sistema em pop-up. Sob baixa magnitude de deformação, ocorre rotação à vertical das falhas quando um backstop rígido interfere na deformação.

Palavras-chave


Modelos físicos; Transpressão; Sistemas polifásicos; Estrutura em flor positiva; Estrutura em pop-up.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.