PETROLOGIA DA OCORRÊNCIA DE Fe-Ti DE BARRO VERMELHO E SUAS METAMÁFICAS ENCAIXANTES

OTACIEL DE OLIVEIRA, HARTMUT BEURLEN

Resumo


A ocorrência de minério de Fe-Ti de Barro Vermelho está localizada a 12 a este da cidade de Custódia-PE e a 390 a oeste de Recife-PE, Nordeste do Brasil. A ocorrência é parte de um megaenclave inserido em ortognaisses de composição granítica a tonalítica, os quais constituem o embasamento do cinturão de dobramento proterozóico Pajeú-Paraíba na Província Borborema. Relações de campo, feições petrográficas, dados geoquímicos e datações U/Pb em zircões sugerem que os ortognaisses de composição granítica formaram-se a 2,1Ga pela migmatização de tonalitos com idade de cristalização 2,44 Ga. Muitos enclaves (decimétricos a métricos, alguns hectométricos) metamorfisados e de composição petrográfica variada, destacando-se os de anortositos, gabros, gabronoritos, dioritos bandados a anfibolitos gabróicos, calcio-silicáticas e trondhjemitos, estão aleatoriamente distribuídos nos ortognaisses. O minério de Fe-Ti ocorre na forma de um corpo tabular maciço com 0,8 m de espessura e um comprimento que varia entre 60 e 80 m, envolvido por gabro-anortositos, anfibolitos bandados e metatrondhjemitos que juntos formam um megaenclave hectométrico nos ortognaisses. Algumas apófises do minério, formado essencialmente por magnetita martitizada e ilmenita, intersectam as rochas máficas encaixantes. O anfibolito bandado em torno do minério é idêntico aos que ocorrem como diques e enclaves sin-plutônicos nos ortognaisses tonalíticos, enquanto que os gabro-anortositos são similares àqueles encontrados como xenólitos nos ortognaisses. Feições petrográficas, diagramas de variação e padrões de distribuição de elementos traços e de terras raras sugerem fortemente que os gabro-anortositos, gabronoritos e trondhjemitos são produtos da diferenciação de um magma toleiítico de afinidade oceânica ou originado pela fusão de uma fatia crustal composta de toleiítos de arco vulcânico. Os metagabronoritos parecem representar os magmas mais primitivos a partir dos quais os anortositos teriam se formado por cristalização fracionada do plagioclásio enquanto que os protó1itos dos anfibolitos teriam cristalizado a partir da fusão residual. O minério representaria a fração residual mais evoluída da suíte.


Palavras-chave


Minério de Fe-Ti; Anortositos; Enclaves; Ortognaisses; Barro Vermelho; Nordeste do Brasil.

Texto completo:

PDF (English)

Apontamentos

  • Não há apontamentos.