MODELO EXPLORATÓRIO PARA A PROSPECÇÃO DE DEPÓSITOS DE Zn-Pb UTILIZANDO DADOS DE ALTA RESOLUÇÃO ESPACIAL E ESPECTRAL DO SENSOR GEOSCAN MKII: ESTUDO DE CASO NO DEPÓSITO SALOBRO, PORTEIRINHA (MG)

TATI ALMEIDA, CARLOS ROBERTO DE SOUZA FILHO, FRANCISCO ROBÉRIO DE ABREU, ALVARO PENTEADO CRÓSTA

Resumo


A utilização de um modelo prospectivo voltado às características geológicas e espectrais das unidades litológicas do depósito Salobro permitiu a detecção, por sensoriamento remoto multiespectral, de um horizonte mineralizado em Zn-Pb, previamente reconhecido nos trabalhos de campo desenvolvidos pela Docegeo-CVRD. O depósito Salobro, localizado na porção N/NE do Estado de Minas Gerais, é composto por rochas metassedimentares pertencentes à Seqüência Salobro. Esta seqüência é subdividida em 3 unidades: Unidade A (quartzo-muscovita xistos grossos); Unidade B (metaconglomerados, anfibólio xistos laminados, horizonte mineralizado e formações ferríferas bandadas) e Unidade C (muscovita-clorita-quartzo xistos). As rochas associadas e hospedeiras, o controle estratigráfico, o tipo de minério e as estruturas reconhecidas no depósito Salobro, indicam que a mineralização de Zn-Pb é similar àquelas classificadas como do tipo estratiforme hospedadas em sedimentos (EHS), metamorfisada em grau anfibolito médio e retro-metamorfisada no fácies xisto verde alto. As características geológicas da região do depósito e a análise petrográfica e espectral das unidades aflorantes permitiram a confecção de um modelo exploratório baseado em dados e técnicas de sensoriamento remoto, onde foram enfocados, principalmente: (i) rochas encaixantes e minerais de minério, (ii) alteração primária e secundária no pipe, (iii) controle do minério, e (iv) estrutura associada. O modelo exploratório foi aplicado a imagens de alta resolução espacial (5m) e espectral (24 bandas, abrangendo o visível, infravermelho próximo, infravermelho de ondas curtas e infra-vermelho termal) obtidas pelo sensor GEOSCAN MKII em agosto de 1992. Estas imagens foram processadas por dois conjuntos de técnicas: um primeiro voltado ao realce e discriminação entre materiais geológicos (composições coloridas, operações aritméticas e principais componentes); e um segundo, visando a identificação sistemática (classificação espectral) desses materiais (SAM e SFF). O processamento das imagens GEOSCAN do depósito Salobro através dessas técnicas possibilitou a delimitação da expressão superficial das formações ferríferas bandadas e do horizonte metachert ferruginoso (horizonte mineralizado em Zn-Pb). A utilização do modelo digital do terreno (MDT) permitiu a fusão destas imagens à topografia da área e demonstrou que a melhor resposta espectral desses litotipos encontra-se nos altos topográficos, onde há pouco ou nenhum solo transportado e pouca influência da vegetação. Como base nos resultados obtidos nessa pesquisa, foi demonstrado que modelos exploratórios baseados em dados e técnicas de sensoriamento remoto podem ser importantes na prospecção de depósitos de metais base, desde que os aspectos fisiográficos do alvo sejam bem conhecidos e incorporados na estratégia de prospecção.


Palavras-chave


Sensoriamento remoto; Imagens GEOSCAN; Exploração mineral; Depósitos de Zn-Pb.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.