ROEDORES SIGMODONTÍNEOS (MAMMALIA, RODENTIA, CRICETIDAE) HOLOCÊNICOS DO RIO GRANDE DO SUL, BRASIL – O SÍTIO RS-TQ-58: AFONSO GARIVALDINO RODRIGUES

NARLA SHANNAY STUTZ, JORGE JOSÉ CHEREM, ULYSES FRANCISCO JOSÉ PARDIÑAS, PATRÍCIA HADLER

Resumo


Apresentamos a assembleia de sigmodontíneos do Holoceno inferior e médio registrada no sítio arqueológico RS-TQ-58: Afonso Garivaldino Rodrigues (Município de Brochier, Estado do Rio Grande do Sul). Um total de 16 espécies foram detectadas pelo estudo de 572 espécimes, sendo quase metade destes pertencente a tribo Akodontini. Esta assembleia inclui espécies tipicamente de áreas abertas (e.g. Calomys sp., Gyldenstolpia sp., Kunsia tomentosus) e outras consideradas florestais (e.g. Delomys sp., Juliomys sp., Sooretamys angouya). Necromys obscurus, sigmodontíneo atualmente restrito à Argentina Central e sul do Uruguai, está presente de forma abundante no sítio Garivaldino e é registrado pela primeira vez para o Quaternário do Brasil. Thaptomys nigrita e Wilfredomys oenax tem seus primeiros registros para o Holoceno do Estado do Rio Grande do Sul. Em comparação com a assembleia atual de roedores sigmodontíneos conhecida para o Rio Grande do Sul, Pseudoryzomys simplex, K. tomentosus, N. obscurus e Gyldenstolpia sp. tornaram-se regionalmente extintos. A assembleia de sigmodontíneos registrada no Garivaldino é mais rica do que outra previamente estudada proveniente do sítio Pilger. A evidência de ambos os sítios reflete mudanças na composição de espécies, a qual pode estar relacionada com uma transformação progressiva da paisagem, de campos abertos para florestas.

Palavras-chave


Holoceno inferior; Necromys obscurus; Sigmodontinae; Thaptomys nigrita; Wilfredomys oenax.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.4072/rbp.2017.1.11

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


SCImago Journal & Country RankSalvarSalvarSalvarSalvarSalvarSalvarSalvarSalvarSalvarSalvarSalvar