THROWING LIGHT ON AN UNCOMMON PRESERVATION OF BLATTODEA FROM THE CRATO FORMATION (ARARIPE BASIN, CRETACEOUS), BRAZIL

FRANCISCO IRINEUDO BEZERRA, JOÃO HERMÍNIO DA SILVA, AMAURI JARDIM DE PAULA, NAIARA CIPRIANO OLIVEIRA, ALEXANDRE ROCHA PASCHOAL, PAULO TARSO C. FREIRE, BARTOLOMEU CRUZ VIANA NETO, MÁRCIO MENDES

Resumo


O processo de fossilização é resultado de uma série de processos físico-químicos ao longo do tempo geológico, onde dificilmente estruturas orgânicas são preservadas. Particularmente, a Formação Crato (Bacia do Araripe) é um dos mais importantes Konservat-Lagerstätten do Cretáceo, devido à presença de invertebrados bem preservados, inclusive fósseis de insetos em três dimensões. De maneira geral, os insetos da Formação Crato apresentam coloração marrom ou laranja, substituídos por goethita ou hematita. Neste contexto, utilizou-se microscopia eletrônica de varredura, espectroscopia de energia dispersiva e espectroscopia Raman para analisar Araripeblatta dornellesae, um fóssil de 115 milhões de anos. Este espécime apresenta coloração escura, em vez de padrão marrom/alaranjado. O elemento carbono aparece restrito a morfologia do fóssil indicando retenção de constituintes orgânicos. A presença de componentes orgânicos preservados pode, além da abordagem morfológica, facilitar nosso entendimento sobre os aspectos bioquímicos de organismos pretéritos, bem como elucidar sobre os complexos processos tafonômicos envolvidos neste tipo de preservação.


Palavras-chave


Tafonomia; Cretáceo Inferior; Formação Crato; Lagerstätten; Componentes orgânicos; Microscopia Eletrônica de Varredura.

Texto completo:

PDF (English)


DOI: http://dx.doi.org/10.4072/rbp.2018.3.05

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


SCImago Journal & Country RankSalvarSalvarSalvarSalvarSalvarSalvarSalvarSalvarSalvarSalvarSalvar