NEW CROCODYLIAN REMAINS FROM THE SOLIMÕES FORMATION (LOWER EOCENE–PLIOCENE), STATE OF ACRE, SOUTHWESTERN BRAZILIAN AMAZONIA

RAFAEL GOMES SOUZA, GIOVANNE MENDES CIDADE, DIOGENES DE ALMEIDA CAMPOS, DOUGLAS RIFF

Resumo


A Formação Solimões (Eoceno inferior–Plioceno) situa-se no sudoeste da Amazônia brasileira, sendo um dos depósitos fossilíferos com maior diversidade em répteis do Cenozoico brasileiro. Foram descritas oito espécies de Crocodylia para esta formação, pertencentes aos três principais clados viventes: Gavialoidea (Gryposuchus e Hesperogavialis), Alligatoroidea (Caiman, Mourasuchus e Purussaurus) e Crocodyloidea (Charactosuchus). Descrevemos aqui fragmentos fósseis coletados em 1974 sob os auspícios do Projeto RadamBrasil na Formação Solimões. Os espécimes foram descritos e identificados em seu nível sistemático menos inclusivo. Com exceção dos osteodermas, os elementos pós-cranianos associados não foram identificados. Conclui-se que pelo menos em uma localidade pode ter havido a co-ocorrência de quatro diferentes morfótipos (Gavialoidea indet., Purussaurus sp., Mourasuchus sp. e táxons do clado Brevirostres mas não pertencentes a Purussaurus ou a Mourasuchus), indicando que eles podem ter sido contemporâneos, com repartição de nichos e de hábitats.

Palavras-chave


Crocodylia; Gavialoidea; Alligatoroidea; Formação Solimões; Projeto RadamBrasil; Cenozoico.

Texto completo:

PDF (English)


DOI: http://dx.doi.org/10.4072/rbp.2016.2.06

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


SCImago Journal & Country RankSalvarSalvarSalvarSalvarSalvarSalvarSalvarSalvarSalvarSalvarSalvar