PALINOLOGIA DA VEREDA JUQUINHA/CUBA, PARQUE ESTADUAL DA SERRA DO CABRAL, MINAS GERAIS, BRASIL

GABRIELA LUIZA PEREIRA PIRES, KARIN ELISE BOHNS MEYER, MAKÊNIA OLIVERA SOARES GOMES

Resumo


Sedimentos orgânicos ricos em palinomorfos, como os estudados na Vereda Juquinha/Cuba, na Serra do Cabral, no Estado de Minas Gerais, constituem um importante parâmetro para reconstituir a evolução paleoambiental. Este estudo apresenta a análise polínica qualitativa e quantitativa de 35 níveis estratigráfi cos de um testemunho de sondagem de 400 cm de profundidade que corresponde aos últimos ~18.500 anos cal. AP. No que diz respeito às mudanças climáticas um clima mais frio e úmido foi verifi cado entre ~18.500 e ~8.250 anos cal. AP e um clima mais úmido, com aumento nas temperaturas, que se iniciou a partir de ~7.800 anos cal. AP até os dias atuais. Três diferentes intervalos denominados JCI, JCII e JCIII foram estabelecidos com base nas mudanças palinológicas ao longo do testemunho de sondagem: intervalo JCI, com condições climáticas mais frias e mais úmidas que as atuais, entre ~18.500 e ~8.250 anos cal. AP, período em que foram registrados os táxons Podocarpus, Drimys brasiliensis, Eryngium, Hydrocotyle e Peperomia; intervalo JCII, de ~7.100 a ~2.900 anos cal. AP, com aumento de umidade, temperatura e diversidade de táxons e surgimento de Mauritia fl exuosa a ~4.200 anos cal AP, neste intervalo a vereda  tinha vegetação de entorno formada por um mosaico de Cerrado stricto sensu e Matas; intervalo JCIII, com condições de muita umidade como JCII mas com maior expansão da vereda e diminuição do mosaico de Cerrado stricto sensu  e Matas da vegetação de entorno.

Palavras-chave


Palinologia; Serra do Cabral; Cerrado; Quaternário; Paleoclima.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.4072/rbp.2016.1.0

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


SCImago Journal & Country RankSalvarSalvarSalvarSalvarSalvarSalvarSalvarSalvarSalvarSalvarSalvar