PRIMER REGISTRO DE M YLODON DARWINI OWEN (XENARTHRA, TARDIGRADA, MYLODONTIDAE) EN LA FORMACIÓN ARROYO FELICIANO (PLEISTOCENO TARDÍO), ENTRE RÍOS, ARGENTINA

EMMANUEL FAVOTTI, BRENDA S. FERRERO, DIEGO BRANDONI

Resumo


Neste trabalho damos a conhecer um novo registro de Mylodon darwini Owen, representado por um crânio incompleto (MRHU-1) encontrado nos sedimentos da Formação Arroyo Feliciano (Pleistoceno final) aflorante nas barrancas do rio Gualeguay, nas proximidades da localidade de Urdinarrain, Província de Entre Ríos, Argentina. Apesar do característico arco nasal de M. darwini não estar totalmente preservado no exemplar, a morfologia da porção preservada do rostro e a presença de quatro alvéolos superiores do tipo molariforme lobulado, justificam sua atribuição a esta espécie. Com base no seu registro, tanto geográfico quanto cronológico, M. darwini tem sido associado a ambientes abertos com climas semiáridos e frios (e.g. Pleistoceno da Região Pampeana e Patagônia da Argentina e do Chile) e a quentes e úmidos (e.g. Formação El Palmar, Pleistoceno final, Provincia de Entre Ríos; Pleistoceno superior de Arroio Chuí, Brasil). A presença de M. darwini na Formação Arroyo Feliciano é importante, pois corresponde ao primeiro registro da espécie para esta formação e o segundo para a província. Além disso, a presença de M. darwini na Formação Arroyo Feliciano corrobora com a hipótese de que o gênero habitava ambientes de clima quente e úmido.

Palavras-chave


Mylodontinae; Quaternário, América do Sul; Preguiças; Crânio.

Texto completo:

PDF (Español (España))


DOI: http://dx.doi.org/10.4072/rbp.2015.3.15

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


SCImago Journal & Country RankSalvarSalvarSalvarSalvarSalvarSalvarSalvarSalvarSalvarSalvarSalvar