Histórico das pesquisas sobre solos até meados do século XX, com ênfase no Brasil

Carlos Roberto Espindola

Resumo


Até a primeira metade do século XIX, investigadores consideravam os solos um manto alterado superficial sobre rochas capaz de sustentar plantas. Os países desenvolvidos já detinham avançados conhecimentos de suas geologias, climas, e recursos naturais. O russo V.V. Dokuchaev desenvolveu a concepção da formação de um solo a partir da interação dos fatores ambientais gerando processos internos. Esta evolução era evidenciada pelas diferentes “camadas” formadas – horizontes compondo um perfil de solo. Cada distinta interação dos fatores e processos resultaria um determinado tipo de solo. Surge, assim, uma nova ciência, em 1893 – a Pedologia, que rapidamente se expandiu mundialmente, inclusive em antigas colônias do ultramar. Procurou-se realizar no presente texto um histórico do conhecimento científico dos solos desde o século XVIII até meados do século XX. Nesse longo intervalo, países do terceiro mundo, como o Brasil, contaram inicialmente com investigadores estrangeiros no domínio desses conhecimentos. Aqui a ciência alcançou significativa evolução a partir da segunda metade do século XX, quando foram publicados os primeiros levantamentos de reconhecimento pedológico dos nossos estados federativos.


Palavras-chave


Conceitos de solo; História da pedologia; Pedologia tropical.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5935/0100-929X.20180007

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Métricas

SCImago Journal & Country Rank
     
Google Scholar Profile

Indexação

A Revista do Instituto Geológico é indexada pelas seguintes Bases de Dados / Portais:

Scopus - Elsevier
    
GeoRef - GeoScienceWorld
   
Latindex
   Scilit - The Scientific Literature database
       
Portal de Periódicos CAPES
 
Zoological Records
 
Portal de Periódicos Eletrônicos em Geociências
  

 

Apoio

Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq)
     
Instituto Geológico

 

Licença Creative Commons CrossRef - Similarity Check

Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.