ALTOS E BAIXOS ESTRUTURAIS DO GRUPO SÃO BENTO NA REGIÃO ENTRE RIBEIRÃO PRETO E SERTÃOZINHO, NORDESTE DO ESTADO DE SÃO PAULO

Marcos MASSOLI

Resumo


A região compreendida entre Ribeirão Preto e Sertãozinho, na porção nordeste do estado de São Paulo, apresenta um arcabouço de altos e baixos estruturais, tendo como referência os contatos entre as formações Serra Geral/Botucatu e Botucatu/Piramboia. O primeiro contato (Serra Geral/Botucatu) foi estabelecido a partir de perfis geológicos de poços existentes, enquanto o segundo (Botucatu/Piramboia), nem sempre bem definido por esses perfis, foi também interpretado com base em perfilagens de raios gama de poços, disponíveis principalmente na região de Ribeirão Preto. Os altos e baixos estruturais identificados apresentam direção predominante NE-SW e estariam associados, principalmente, a corpos de diabásio intrudidos na Formação Pirambóia.


Palavras-chave


Altos e baixos estruturais; Contato das formações Serra Geral/Botucatu; Contato das formações Botucatu/Piramboia; Perfilagens de raios gama; Mapas de contorno estrutural; Seções geológicas.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.33958/revig.v40i2.644

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Métricas

SCImago Journal & Country Rank
     
Google Scholar Profile

Indexação

A Revista do Instituto Geológico é indexada pelas seguintes Bases de Dados / Portais:

Scopus - Elsevier
    
GeoRef - GeoScienceWorld
   
Latindex
   Scilit - The Scientific Literature database
       
Portal de Periódicos CAPES
 
Zoological Records
 
Portal de Periódicos Eletrônicos em Geociências
  

 

Apoio

Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq)
     
Instituto Geológico

 

Licença Creative Commons CrossRef - Similarity Check

Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.