Gênese e evolução da Lagoa Dourada, Ponta Grossa, PR

Mário Sérgio de Melo, Paulo César Fonseca Giannini, Luiz Carlos Ruiz Pessenda

Resumo


A Lagoa Dourada é uma das depressões do sistema de furnas do Parque Estadual de Vila Velha, formada sobre o Arenito Furnas. Ela tem cerca de 200 m.de diâmetro e lâmina d'água de até 5,4 m. Situa-se na bacia hidrográfica do Rio Guabiroba, um afluente do alto Rio Tibagi na região dos Campos Gerais no Estado do Paraná. O sedimento que preenche a Lagoa Dourada é silto-argiloso nos dois terços de sul e sudeste, passando a arenoso no terço norte e noroeste. O material silto-argiloso provém das águas turvas de inundações do Rio Guabiroba, o material arenoso provém de surgências de água subterrânea. As taxas de sedimentação são comparáveis às de outras lagoas em planícies de inundação do sudeste do Brasil. Nos sedimentos arenosos da lagoa a ocorrência acentuada de epídoto e anatásio pode indicar que parte da água subterrânea provém de grandes profundidades (mais de 300 metros, espessura da Formação Furnas na área), transportando grãos dos metassedimentos subjacentes. Isto conduziria à antiga hipótese de que a origem das furnas possa estar relacionada com fenômenos de erosão subterrânea profundos, incluindo dissolução. A ocorrência de gipso e pirita nos sedimentos da lagoa, ambos autígenos, sugere fases de aumento da salinidade das águas durante a sedimentação, relacionadas a maior evaporação em climas mais secos. "Ciclos" de aumento das taxas de carbono total nos sedimentos apresentam correspondência com o aumento das relações isotópicas 13C/ 12C (δ13C), podendo indicar tendência para fases climáticas mais secas e/ou variações na salinidade da água. A idade da Lagoa Dourada é mais antiga que 11.170 anos, datação dos restos vegetais da base de testemunho de sondagem, o qual não atingiu o embasamento dos sedimentos. Por outro lado, algumas das furnas não são feições antigas, como sugere a furna nº 4 do Parque Estadual de Vila Velha, a qual situa-se no leito de drenagem seca a jusante da furna. Pode-se especular que a erosão subterrânea que origina as furnas tenha maior eficiência durante fases de pronunciado rebaixamento do lençol freático, o que aconteceu durante as fases de clima mais seco associadas aos períodos glaciais do Pleistoceno.

Palavras-chave


Lagoa Dourada; furna assoreada; sedimentação cenozóica; paleoclimas cenozóicos.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5935/0100-929X.20000003

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Métricas

SCImago Journal & Country Rank
     
Google Scholar Profile

Indexação

A Revista do Instituto Geológico é indexada pelas seguintes Bases de Dados / Portais:

Scopus - Elsevier
    
GeoRef - GeoScienceWorld
   
Latindex
   Scilit - The Scientific Literature database
       
Portal de Periódicos CAPES
 
Zoological Records
 
Portal de Periódicos Eletrônicos em Geociências
  

 

Apoio

Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq)
     
Instituto Geológico

 

Licença Creative Commons CrossRef - Similarity Check

Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.