Sarcopterygii do Eopermiano da Bacia do Paraná, Estado de São Paulo

Artur Chahud, Setembrino Petri

Resumo


Esta contribuição constitui uma revisão dos Sarcopterygii (Coelacanthimorpha - celacantos; Tetrapodomorpha - Osteolepimorpha e tetrápodes) do Eopermiano da Bacia do Paraná no Estado de São Paulo. O outro grupo importante de sarcopterígeos - Dipnoi (peixes pulmonados) - ainda não foi registrado nesse estado no Eopermiano. Os Coelacanthimorpha foram observados no Grupo Itararé e nas formações Tatuí e Irati. Os arenitos e conglomerados da base do Membro Taquaral da Formação Irati são ricos em ictiofósseis, incluindo dentes labirintodontes atribuídos a Tetrapodomorpha, que variam de poucos milímetros a alguns centímetros, sendo, portanto, os maiores dentes já encontrados no Permiano em São Paulo. A fácies folhelho síltico do Membro Taquaral é a que apresenta maior abundância em número de escamas de Coelacanthimorpha, com espécimes de alguns centímetros de comprimento porém, até agora, nenhum outro Sarcopterygii foi identificado. Apesar dos celacantídeos atualmente serem indicadores de ambiente marinho profundo, no Paleozoico eles podem ser encontrados em rochas depositadas em ambientes de salinidades variadas e na água doce. Os Tetrapodomorpha também possuíam espécies que habitavam ambientes de salinidade variada e continentais. Para análise paleoambiental destes grupos é necessário o conhecimento do contexto sedimentar e da paleobiota associada.

Palavras-chave


Eopermiano; Coelacanthimopha; Tetrapodomorpha; Bacia do Paraná.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5935/0100-929X.20120011

Apontamentos

  • Não há apontamentos.