DISTRIBUCIÓN ESPACIAL 3D DEL VALOR-B EN EL SECTOR DEL VALLE MEDIO DEL MAGDALENA, COLOMBIA

John Makario LONDONO

Resumo


Um mapeamento 3D espacial do valor b foi realizado para a região de Valle Medio del Magdalena (VMM), na Colômbia. A distribuição espacial do valor b nessa região mostrou importantes mudanças de Oeste para Leste, com baixos valores de b (<0,6) para o Ocidente indicando acúmulo de estresse, valores normais a altos para o centro de VMM indicando estabilidade tectônica e normal para Baixos valores b (<1,0) para o Leste indicando acúmulo de tensão, embora para o NE e SE altos valores b foram observados (1,2-1,5). A Falha de Bucaramanga mostrou algumas porções com baixos valores b (<0,7) e algumas outras com altos valores b (> 1,2), indicando possivelmente a presença de asperezas. Outras estruturas geológicas, como as falhas Curumaní, Arenas Blancas e Cimitarra, mostraram uma correlação entre os valores baixos-b (<0,8) para os terremotos crustais rasos e altos valores b para os terremotos mais profundos, indicando provavelmente a liberação de tensões em profundidades superficiais nesses sistemas de falha. A placa de Nazca apresentou valores de b entre 0,8 e 1,0 até 120 km de profundidade. Foram observadas variações espaciais do valor b dentro da placa de Nazca, particularmente ao norte e centro da VMM, entre 10 e 30 km de profundidade. Nenhuma evidência de subducção profunda para a placa do Caribe foi observada neste setor da Colômbia.


Palavras-chave


Valor b; Valle Medio del Magdalena Colômbia; Placa de Nazca; Falha de Bucaramanga; Sismicidade cortical.

Texto completo:

PDF (Español (España))

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


SCImago Journal & Country Rank