NOVOS EQUINÓIDES PARA O INTERVALO APTIANO-ALBIANO (CRETÁCEO INFERIOR) DA SUB-BACIA DE SERGIPE, NORDESTE DO BRASIL

Cynthia Lara de Castro MANSO, Wagner SOUZA-LIMA

Resumo


Neste trabalho é descrito o primeiro registro do gênero Salenia para o Brasil, ocorrente no Aptiano-Eoalbiano da Formação Riachuelo. São também registradas duas novas ocorrências para a sub-bacia de Sergipe, com Tetragramma malbosi (Agassiz & Desor, 1847) para o intervalo Aptiano-Albiano e Micraster (Epiaster) dartoni (Cooke, 1955), para o Aptiano. Adicionalmente, estende-se a ocorrência cronoestratigráfica das espécies Temnocidaris (Stereocidaris) malheiroi (Loriol, 1888) e Leptosalenia sergipensis (White, 1887) para o Neoaptiano e de Tetragramma deshayesi (Cotteau, 1864) para o Neoalbiano. T. malbosi, L. sergipensis e M.(E.) dartoni teriam vivido em um ambiente protegido, provavelmente formado por lagunas costeiras. Já T. (S.) malheiroi poderia ter sido habitante de ambientes de baixa energia, provavelmente em áreas mais profundas da bacia, onde seu lento metabolismo seria mais condizente com ambientes com escassez de oxigênio. T. deshayesi, por outro lado, teria preferido os ambientes de alta energia do Neoalbiano, onde teria vivido sobre substrato consolidado.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


SCImago Journal & Country Rank