CONTROLE ESTRUTURAL DO NEÓGENO E QUATERNÁRIO NAS BACIAS DE CAMPOS E DO ESPÍRITO SANTO

Maria Gabriela Castillo VINCENTELLI, Mirna NEVES, Norberto MORALES

Resumo


A principal produção de hidrocarbonetos nas bacias de Campos e do Espírito Santo é associada a reservatórios turbidíticos do Cenozoico, sendo na sua maioria de idade oligo-miocênica. Interpretações sísmicas realizadas, apontam a presença de armadilhas mistas (estruturais–estratigráficas), cujo componente estrutural seria de idade neógena a quaternária. O objetivo deste trabalho consiste na identificação, caracterização e interpretação das estruturas tectônicas do Neógeno e Quaternário presentes na porção offshore destas bacias, utilizando interpretação sísmica integrada com métodos potenciais. O intuito é caracterizar a importância da deformação tectônica, deste período, nos processos que confinam a jazida, e definir possíveis províncias que poderiam conter plays exploratórios específicos. As análises foram realizadas com base na interpretação de dados geofísicos (sísmicos, de poços e métodos potenciais) controlados pelo refletor do Mioceno Médio e a deformação associada a este. Como resultado, sete províncias de hidrocarboneto foram identificadas limitadas, principalmente, por sistemas de falhas com projeção lateral no embasamento aflorante e por falhas neotectônicas reativadas de estruturas geológicas pré-existentes.

Palavras-chave


Neotectônica; Províncias petrolíferas; Reativação tectônica; Sísmica; Deformação Oligoceno-Mioceno.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


SCImago Journal & Country Rank