CARACTERIZAÇÃO GEOMÉTRICA DE UM SISTEMA FLUVIAL, FORMAÇÃO ITAQUAQUECETUBA, TERCIÁRIO DA BACIA DE SÃO PAULO

Rodrigo Zanão, Joel Carneiro de Castro, Antonio Roberto Saad

Resumo


O presente trabalho tem como objetivo a caracterização geométrica de um sistema fluvial, exemplificado pela Formação Itaquaquecetuba. O local de estudo é uma pedreira na cidade de Itaquaquecetuba, a 35 km da cidade de São Paulo, e que está inserida no contexto geológico da Bacia de São Paulo. Sistemas fluviais constituem importantes reservatórios de hidrocarbonetos e aqui se busca a caracterização de um análogo para outros reservatórios fluviais do passado. Foram elaborados dez perfis faciológicos verticais em um lance de 200 m (espaçamento de 20 m entre os perfis), com uma altura média de 40 m para cada perfil (espessura). Foram identificados oito ciclos de fácies e a correlação dos perfis possibilitou mapear a distribuição das fácies reservatório e não-reservatório de cada ciclo. Quanto ao sistema deposicional da referida unidade, chegou-se um ambiente fluvial meandrante associado a canais do tipo ribbon, implantados em um sistema de leque aluvial.

Palavras-chave


Ciclo de fácies, canal meandrante, canal ribbon, leque aluvial, geometria de reservatório

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


SCImago Journal & Country Rank