O Impacto do El Niño nos Focos de Incêndio e Desconforto Térmico Humano no Brasil no Período entre o Verão de 2014/2015 e o Outono de 2016

Fernanda Rodrigues Diniz, Gustavo Santos Barbosa Miranda, Marina Piacenti-Silva, Jeferson Prietsch Machado

Resumo


O El Niño influencia os regimes de temperatura e precipitação do Brasil, causando períodos de seca e excesso de chuva em algumas regiões. Em períodos secos, os focos de queimadas naturais no Brasil tendem a aumentar principalmente no Centro-Oeste e Nordeste. Períodos de secas e altas temperaturas, além de favorecerem condições para incêndios naturais, também podem causar desconforto térmico na população. Nesse contexto, objetivou-se analisar os impactos causados pelo El Niño, entre o verão de 2014/2015 e o outono de 2016, na ocorrência de incêndios e desconforto térmico da população no Brasil. Os resultados mostraram que a estação da primavera de 2015 se mostrou a mais seca e mais quente, principalmente nas regiões Norte, Nordeste, Centro-Oeste e Sudeste. Além disso, a primavera de 2015 registrou o maior desconforto térmico devido ao calor e maior número de focos de incêndios no Brasil, cuja média de incêndios (1998 a 2014) é de 34.376 focos, mas que registrou 49.849 focos.


Palavras-chave


El Niño; Queimadas; Desconforto térmico humano.

Texto completo:

PDF (English)


DOI: http://dx.doi.org/10.11137/2019_3_192_201

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


SCImago Journal & Country Rank