Composição dos estromatólitos estratiformes da lagoa Salgada, Rio de Janeiro, Brasil

Loreine Hermida da Silva e Silva, Anderson Andrade Cavalcanti Iespa, Cynthia Moreira Damazio Iespa

Resumo


A lagoa Salgada se localiza no litoral norte do estado do Rio de Janeiro, entre os municípios de Campos dos Goytacazes e São João da Barra, a 41º00'30" W e 21º54'10"S. Nas porções marginais da lagoa se verificou a presença de construções estromatolíticas. Os estromatólitos podem ser definidos como estruturas biossedimentares litificadas. Crescem através de lâminas de sedimentos aprisionados pela precipitação de carbonato, como resultado da atividade de organismos microbianos. O objetivo deste estudo foi descrever a morfologia interna e constatar a composição cianobacteriana dos estromatólitos estratiformes encontrados no assoalho da lagoa Salgada. Nos estromatólitos estratiformes foram encontradas 21 espécies de cianobactérias, Microcoleus chthonoplastes (Thuret) Gomont 1892 e Lyngbya aestuarii (Liebman) Gomont, 1892 se apresentaram freqüentes nestes estromatólitos. Nos estromatólitos estratiformes foi observada a presença de calcita. As cianobactérias filamentosas são responsáveis pela união e aprisionamento dos grãos sedimentares, para formar as laminações nestas construções. Restos esqueletais de moluscos, foraminíferos, ostracódios se apresentando na localidade como mais uma fonte de carbonato de cálcio e substrato para estruturar os estromatólitos

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


SCImago Journal & Country Rank