Estudos dos Processos Sinóticos e Microfísicos Associados a um Sistema Frontal que Atingiu o Extremo Sul do Brasil (Rio Grande do Sul) e Uruguai

Leonardo Abreu Jorge Justo, José Ricardo de Almeida França

Resumo


O presente trabalho apresenta uma análise dos processos Sinóticos e Microfísicos da tempestade que ocorreu no dia 4 de maio de 2007, associada a um Complexo Convectivo de Mesoescala (CCM) embebido em um Sistema Frontal (SF), atingindo o extremo sul do Rio Grande do Sul e Uruguai. Este trabalho se direciona a entender os mecanismos dinâmicos, termodinâmicos e microfísicos, responsáveis pela ocorrência do evento e quais foram os precursores em grande escala que foram determinante na estrutura microfísica encontrada na tempestade. A análise microfísica da tempestade foi realizada utilizando dados do satélite CloudSat, que possui a bordo o Cloud Profiling Radar (CPR), um radar de alta precisão que faz o escaneamento vertical da nuvem, possibilitando uma visão tridimensional da tempestade em estudo. Os resultados mostraram que a região com maior taxa de precipitação apresentou valores elevados de conteúdo de gelo e grandes cristais de gelo próximo ao topo da nuvem. Foi verificado também, que o CCM observado foi composto principalmente por cristais de gelo e que sua estrutura microfísica foi fortemente influenciada pelos processos de grande escala.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


SCImago Journal & Country Rank