Avaliação de Métodos de Estimativa da Evapotranspiração de Referência para Fins de Manejo da Irrigação

Célia Maria Paiva, Alexandre da Silva Pinheiro de Souza

Resumo


O conhecimento da evapotranspiração das culturas é muito importante para o manejo da irrigação. A equação FAO56 Penman-Monteith tem sido recomendada pela FAO (Food and Agriculture Organization of the United Nations) como método padrão para a estimativa da evapotranspiração de referência (ETo). Entretanto, esse método requer variáveis meteorológicas que em geral não são medidas nas estações meteorológicas no Brasil. Por isso, o objetivo deste estudo foi avaliar cinco métodos empíricos e comparar seus desempenhos com o de Penman-Monteith para as condições climáticas da região de Piraí do Sul no Estado do Paraná. Para tanto, foram utilizados dados meteorológicos registrados por uma plataforma de coleta de dados durante o período de 04/07/2008 a 12/10/2008 em uma cultura de trigo. Os resultados indicam que a ETo pode ser estimada adequadamente pelos métodos da Radiação Solar, Jensen-Haise e Makkink. O pior desempenho foi apresentado pelo método de Hargreaves-Samani, seguido do método de Camargo.

Palavras-chave


Agrometeorologia; Evapotranspiração de Referência; Avaliação de Métodos; Manejo da Irrigação

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.11137/2016_1_42_51

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


SCImago Journal & Country Rank