Evolução metamórfica e trajetória P-T de gnaisses do Arco Magmático de Goiás no sudoeste do Estado de Goiás

Guillermo R. B. Navarro, Antenor Zanardo, Fabiano Tomazini da Conceição

Resumo


No sudoeste do estado de Goiás, as rochas do Arco Magmático de Goiás apresentam associações minerais típicas da fácies anfibolito. Cálculos termobarométricos mostram que as condições P e T para associações envolvendo anfibólio + biotita + cianita + estaurolita + granada + plagioclásio + muscovita, biotita + granada + plagioclásio + muscovita, anfibólio + biotita + granada + plagioclásio são da fácies anfibolito médio, na zona da cianita-estaurolita, atingindo temperaturas e pressões maiores que 600ºC e 7 kbar, respectivamente. A trajetória P e T é horária, e os valores obtidos nos cálculos termobarométricos são interpretados como um reequilíbrio retrometamórfico de fácies anfibolito.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5327/Z2317-48892013000200008

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


SCImago Journal & Country Rank