FORMAS DE RELEVO ASSOCIADAS A NEOTECTÔNICA NO PLANALTO DE CAMPOS DO JORDÃO, SUDESTE DO BRASIL

SILVIO TAKASHI HIRUMA, CLAUDIO RICCOMINI, MAY CHRISTINE MODENESI-GAUTTIERI

Resumo


O Planalto de Campos do Jordão, situado na Serra da Mantiqueira, flanco oeste do Rift Continental do Sudeste do Brasil, apresenta diversas feições morfológicas indicativas de atividade neotectônica. O artigo apresenta o mapa morfotectônico do frontão sudeste do planalto (escala 1:25.000), baseado em fotointerpretação de detalhe e dados estruturais obtidos em levantamentos de campo, com o auxílio da análise morfométrica. O mapa documenta feições morfotectônicas (facetas triangulares e trapezoidais, escarpas retilíneas, divisores rebaixados, shutter ridges, capturas de drenagem) e suas relações com as estruturas rúpteis e litotipos. Facetas triangulares e trapezoidais e escarpas retilíneas estão comumente associadas a falhas com componente normal, enquanto divisores rebaixados e shutter ridges estão relacionados a falhas transcorrentes. O mapa fornece subsídios para o entendimento da atividade neotectônica e sua influência nas formas de relevo no sudeste do Brasil

Palavras-chave


Neotectônica; Morfotectônica; Planalto de Campos do Jordão; Serra da Mantiqueira



DOI: http://dx.doi.org/10.14295/derb.v42.752

Apontamentos

  • Não há apontamentos.