PROPOSTA DE CLASSIFICAÇÃO DOS DEPÓSITOS MINERAIS NÃO-ORGANÓGENOS DE AMBIENTES SEDIMENTARES

JOÃO C. BIONDI

Resumo


Os depósitos minerais não-organógenos de ambientes sedimentares podem ser separados em três grandes grupos, com base no tipo de migração do fluido mineralizante. Este critério básico divide estes depósitos em a. Depósitos sedimentogênicos; b. Depósitos hidatogènicos e; c. Depósitos hidatogênicos/supergênicos, ou tipos "Sebkha". O tipo de armadilha, o ambiente deposicional e a composição do minério são as outras características que permitem subdividir estes três grupos em subgrupos e em tipos e subtipos. O quadro final proposto inclui 20 tipos diferentes de depósitos não-organógenos de ambientes sedimentares. Unia discussão final aborda os casos mais complexos, como os depósitos do cinturão cuprífero do Zâmbia-Zaire, os depósitos do Kupferschiefer, os depósitos hidatogènicos de alta temperatura e os depósitos sedimentares químicos com fluidos vulcanogênicos. Como exemplo de uso da classificação proposta, 123 depósitos minerais brasileiros, não-organógenos e formados em ambientes sedimentares, estão classificados conforme os critérios mencionados.

Palavras-chave


Depósitos minerais; Ambientes sedimentares; Classificação.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.