MICROFACIES AND SEDIMENTARY ENVIRONMENT OF AN UPPER CRETACEUOS MINI-BASIN NEAR MACAU, RIO GRANDE DO NORTE, BRASIL

ERNESTO N. MOERI

Resumo


Dentro os trabalhos necessários a realização do Projeto da Alcalis do Rio Grande do Norte S/A - ALCANORTE, objetivando a instalação de uma fábrica de barrilha, para qual é necessária como matéria prima essencial um calcário de elevada qualidade, foi pesquisada em detalhe por meio de uma malha densa de sondagens rotativas, uma pequena área de rochas carbonáticas sub-horizontais do Cretáceo Superior, pertencentes ao topo da Formação Jandaira da bacia costeira de Potiguar. O estudo de cerca de 2500 metros de testemunhos de sondagem revelou várias rochas-tipo específicas. Para cada microfácies determinada em lâmina delgada foi definido o ambiente deposicional correspondente e as interrelações dos mesmos. Assim foi possível esboçar as variações de fácies de uma plataforma carbonática restrita com forte influência terrígena e sem comunicação permanente com o mar aberto. A alteração pós-deposicional das rochas resultou em silicificação e dolomitização seletiva dos calcários, preferencialmente ao longo de inhomogenidades, tais como horizontes argilosos finíssimos ou fragmentos fossilíferos. Como horizonte-guia local para a correlação de todas as seções utilizamos um horizonte de folhelho carbonífero preto com ostrácodes. O conteúdo fossilífero dos calcários consiste principalmente em Gastrópodos. Ostracoda, Echinoidea, Lamellibranchiata, Bryoza e Foraminíferos bentônicos sem utilidade cronoestratigráfica. Entretanto, a presença de alguns Foraminíferos planctônicos extremamente pequenos (Hedbergella sp., Rotalipora sp.?) indicada uma idade correspondente a parte inferior do Cretáceo Superior para a Formação Jandaira.

Texto completo:

PDF (English)

Apontamentos

  • Não há apontamentos.